3%, a Série Brasileira que tem dividido opiniões

739

A série 3% estreou na Netflix dia 25 de novembro e muitas pessoas estavam ansiosas por esse dia, afinal, a série teve seu piloto divulgado em 2011. Depois de muita espera a série saiu e as opiniões divergentes também.

3% é a primeira série brasileira produzida e exibida pela Netflix, com sua produção totalmente em português. Com 8 episódios, a série se passa em um futuro distópico e tem um pouco de ficção científica.

Afinal, sobre o que é a série? (Enredo)

Estamos diante de um mundo pós-apocalíptico. Após diversas crises que deixaram o planeta devastado, falta tudo: água, comida, energia e diversos recursos. A maior parte da população brasileira mora num lugar decadente, o Continente, onde sobrevivem em condições miseráveis. Aos 20 anos de idade, todo cidadão tem direito de participar do Processo, uma seleção que oferece a única chance de passar para o Maralto, onde tudo é abundante e há oportunidades de uma vida digna. Apenas 3% dos candidatos são aprovados no Processo, que testa os limites dos participantes em provas físicas e psicológicas e os coloca diante de dilemas morais.

A vida “Do lado de lá” é o sonho para todos aqueles que vivem no Continente, mas eles não fazem ideia do preço que precisam pagar para fazer parte da elite dos 3% merecedores.

g1_3_divulgacao

Curiosidades

Os criadores da série estudaram juntos na Universidade de São Paulo (USP). Lá mesmo na universidade, Pedro Aguilera fez seu roteiro para série aos 20 anos de idade. Após acabar o roteiro, fez com seus amigos três episódios pilotos para a série 3%. Dez emissoras negaram a proposta de exibição da série, até que os produtores decidiram então postar os três episódios pilotos no YouTube.

Quando a série chegou no YouTube impressionou muita gente, atingindo até 1 milhão de visualizações. Foi feito um abaixo assinado via internet para que a série continuasse sendo produzida pela Netflix. O abaixo assinado foi um fracasso chegando a apenas 36 assinaturas. Porém isso não impediu que no dia 11 de março de 2016 a Netflix anunciasse a produção.

A série foi gravada nas periferias de São Paulo, como nos bairros Heliópolis, Vila Madalena, Parque da Juventude e Ocupação Cine Marrocos.

Criada por Pedro Aguilera, a série é dirigida por César Charlone, Daina Giannecchini, Dani Libardi e Jotagá Crema e tem no elenco Mel Fronckowiak e Bianca Comparato. É filmada em resolução 4K.

3-por-cento-netflix

Tá, mas a série presta?

Como já falei anteriormente, a ideia de 3% não é recente. Claramente encontramos referências dos livros A Revolução dos Bichos e 1984 de George Orwell e algumas pessoas acreditam que a série acabou ficando como um plágio de Jogos Vorazes, The 100 e Divergente. Talvez tenham essa sensação por se tratar de uma distopia e querendo ou não, toda distopia meio que tem uma base pré-definida.

Além das críticas negativas julgarem como uma cópia, estão falando mal sobre a interpretação dos atores, efeitos especiais e diversas coisas nesse âmbito.

Sinceramente, não tenho do que reclamar da série. Fui fisgada desde o primeiro episódio. Achei a série viciante. Ela possui um suspense na medida certa, tem ação, tem “romance”… Os personagens não são do tipo previsível. Ora você o ama, ora você o odeia. Temas polêmicos são abordados como: violência, os fins justificam os meios, falta de caráter, meritocracia, preconceito, exclusão, extorsão, briga pelo poder e muito mais.

Acredito que a série só não vai agradar a quem não gosta de distopias… Estou super ansiosa pela segunda temporada, que aliás, já foi confirmada no painel da série da CCXP de São Paulo.

E você, o que achou da série? Deixe sua opinião nos comentários!

Total 1 Votes
1

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Classificação
Enredo
Drama
Personagens
Interpretação
4 Distopia

3% é a primeira série brasileira produzida e exibida pela Netflix, com sua produção totalmente em português. Com 8 episódios, a série se passa em um futuro distópico e tem um pouco de ficção científica.

About The Author

Nerd, Geek, viciada em livros, youtuber, aspirante a jornalista, apaixonada por animais e nas horas vagas tenta ser engraçadinha.