50 Tons de #Carnatona – Esclarecendo alguns fatos!

519
capaeventocarnatona

Vamos lá, senta que lá vem textão! Agora que passou a Carnatona, que já deixamos tudo organizado, está na hora de esclarecer alguns fatos ocorridos no decorrer do evento. Estou engasgada com algumas coisas desde o ocorrido, mas prioridades primeiro, depois as pequenas coisas.

Se tem uma coisa que me deixa muito chateada é o plágio. Não é de agora que produzo conteúdo para a internet e já passei por algumas situações bem desagradáveis com isso. E durante a Carnatona (Maratona Literária de Carnaval), passamos por um episódio bem desagradável.

Antes, para que vocês entendam sobre o que estou falando, vou explicar algumas coisas:

  • Carnatona é uma maratona literária que criei ano passado juntamente com um grupo de booktubers/blogueiros. É uma maratona online que acontece no período de carnaval e além de promover/incentivar a leitura, realizamos desafios, sorteios e brincadeiras com os participantes. Temos o apoio de diversas editoras que disponibilizam livros para serem distribuídos com os participantes do evento. Nós, os organizadores, não recebemos dinheiro, nem livros, nem nada para realizar o evento.
  • Criamos um nome, uma marca, um evento. Temos redes sociais e divulgação da maratona.
  • Durante a maratona, descobrimos que um grupo aqui de Maceió, plagiou o nome de nosso evento e promoveu uma maratona literária também.

Como sou uma pessoa que não gosta de ficar fazendo indiretas, nem agredindo gratuitamente as pessoas, ou fazendo picuinhas, irei responder aqui à Nota de Esclarecimento do Clube do Livro de Maceió e às indiretas que nos foram feitas.

Mas antes, o que é plágio?

Plágio significa copiar ou assinar uma obra com partes ou totalmente reproduzida de outra pessoa, dizendo que é sua própria.

O plágio pode ser de qualquer natureza, como em livros, música, obras, fotografias, trabalhos, e etc. O plágio ocorre quando um indivíduo copia o trabalho de alguém e não coloca os créditos para o autor original.

O plágio é a cópia não autorizada de várias informações, e é considerado crime, previsto no Códio Penal Brasileiro, e na lei 9610. O plágio é considerado uma atitude antiética em vários países, e em vários é considerado como crime de violação de direito autoral. (Fonte)

Respondendo à Nota

Antes de apontar alguns fatos, quero dizer que nós descobrimos o plágio através de uma reportagem que foi transmitida no ALTV (jornal local de Maceió – Veja aqui), onde um dos participantes dessa maratona do clube citou o nome da mesma como Carnatona. Nós até achamos que ele estava participando da nossa Carnatona, para vocês terem uma ideia do tamanho da dúvida que isso gerou. Então, descobrimos que não era a nossa e sim a do clube.

Nota de Esclarecimento do Clube

Nota de Esclarecimento do Clube 

Quem me conhece sabe que odeio entrar nessas brigas sem sentido, mas acho válido esclarecer essas coisas devido aos “ataques” infantis que estão surgindo. Eu fico embasbacada com as pessoas que não sabem reconhecer seus erros e um simples pedido de desculpas teria resolvido toda essa confusão.

Quem frequenta os eventos que realizo na livraria Leitura sabe que sempre abro espaço para divulgação do Clube do Livro, que quando me pedem, eu compartilho coisas, divulgo, falo sobre os eventos. Enfim, sempre estive aberta a ajudar na divulgação. Não faço parte do clube, por motivos que não preciso citar aqui, mas sempre fiz questão que ajudar a divulgar o trabalho. Aliás, sempre estive aberta para a divulgação de eventos aqui de minha cidade. Bom, eu estava aberta a divulgar eventos do clube, infelizmente não divulgarei mais.

Quando descobrimos o plágio, fomos até a postagem do evento e falamos sobre o plágio. Comentamos de forma educada, sem agredir a ninguém, mas as respostas e comentários que seguiram não foram lá muito educados e não vou postar aqui pra não expor as pessoas.

Vamos por partes igual ao Jack Estripador

nota2

Primeiro: vocês não foram “acusados”, foi apenas constatado o plágio. Não há a necessidade de algo ser patenteado ou registrado para ser considerado plágio. Vocês sabiam da existência do evento. Sabiam do nosso nome e o usaram. É plágio. Nós temos o registro do nome, mas, mesmo que não tivéssemos, a ética existe e o mínimo que devemos fazer antes de criar um evento (ou qualquer outra coisa) é verificar se o nome já está em uso.

Perguntar aos organizadores se poderia usar o nome antes de criar a maratona de vocês, também seria válido. Vocês tem meu contato.

nota 2

A partir do momento que foi publicada numa rede social deixou de ser íntima. E sair em um jornal então… Não importa muito se não houve envolvimento de editoras na maratona do clube. Na nossa teve e isso acaba afetando indiretamente às editoras, pois elas participam para ter divulgação de seus produtos. O mesmo nome gera confusão, logo não é legal pra ninguém.

nota3

Acusamos de má fé? Não é questão de competição ou concorrência. É questão de bom senso e ética.

nota4

“… muito menos lembramos onde havíamos ouvido…” Sério gente? Algumas pessoas do clube participaram da Carnatona no ano passado, inclusive uma das responsáveis pelo clube. Existe postagem minha no grupo do clube (do ano passado), em grupos que temos em comum, sem contar que vários membros do clube me seguem nas redes sociais (ou seguiam, porque deixaram de seguir depois disso) e o que não faltou foi divulgação da Carnatona. Essa “desculpa” não colou. Me perdoem.

nota 5

Sim queridos, concordo plenamente com vocês. Muitos aborrecimentos poderiam ter sido evitados se vocês nos procurassem quando tiveram a brilhante ideia de usar o nome de um evento já existente ou se tivessem no mínimo pesquisado antes se o nome já existia. “Civilidade” nós tivemos. As agressões verbais, sarcasmos, indiretas e ataques bobos, não partiram da gente.

nota 6

E para fechar com chave de ouro, esse pedido de desculpas a la Sheldon Cooper!

Sim, esse é o nosso trabalho, temos responsabilidades, mas, o que isso tem mesmo a ver com plágio? E, nós não incentivamos a leitura com nossos blogues, vídeos, eventos, maratonas? Ou APENAS clubes do livro fazem isso? Vocês não ganham nada para fazer o clube? Opção de vocês. Mas olha que legal, nós também não recebemos nada para realizar esse evento. Pelo contrário, pagamos do nosso bolso o envio de muitos dos livros para os ganhadores dos desafios.

Concluindo, porque cansei!

Enfim… Por que é tão difícil para as pessoas reconhecerem seus erros e pedirem desculpas de verdade? Nessa própria nota de esclarecimento eles reconhecem e atestam seu erro, pra que ficar fazendo picuinha, nos agredindo, chamando de “haters de internet”, “desocupados”, “crianças mimadas”, etc? Um pedido de desculpa de verdade seria suficiente.

Seguindo a lógica de vocês, se eu criar um clube do livro e chamar ele de Clube do Livro de Maceió não vai ter problema algum, certo? Porque tenho certeza que vocês não patentearam o nome do seu clube. Aliás, já quero deixar bem claro que eu vou criar um clube do livro.

Essa conversa para mim encerrou. Eu só estava engasgada mesmo e precisava responder. Como tenho preguiça de digitar no celular, não quis responder no Instagram. Quem quiser conversar educadamente comigo, vocês tem minhas redes sociais, me mandem mensagem que conversaremos. E já aviso: comentários desrespeitosos serão deletados.

E agora vamos ler que o importante é incentivar a leitura.

Beijokas!

Total 9 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

About The Author

Nerd, Geek, viciada em livros, youtuber, aspirante a jornalista, apaixonada por animais e nas horas vagas tenta ser engraçadinha.

  • Infinite Book List

    Arrasou no texto, uma pena essa ocorrido, realmente complicado viu

  • Oie,

    Belíssimo post, realmente há coisas que devem ser esclarecidas.

    Bjos linda.

  • Raony Pimentel

    Ótimo texto, Thaisa!
    Soube do ocorrido durante o evento, e fiquei surpreso com o ataque do outro grupo contra vocês, sendo que eles estavam errados o tempo todo.
    Deveriam pedir desculpas pelo que fizeram, isso sim!