Conheci meu namorado em um game online…

777

Quem foi que disse que gamers não tem vida social? É um erro muito grande das pessoas acharem que, só porque passamos um tempo “sozinhos” em frente ao PC, não temos vida social, nem interagimos com outras pessoas. Meus últimos relacionamentos começaram em jogos online.

O número de mulheres em jogos online ainda é bem menor do que o de homens, mas nós existimos e é possível que você encontre sua cara-metade em uma jogatina de World of Warcraft, por exemplo. Como falei, meus 3 últimos relacionamentos começaram em um jogo.

O universo online dos games, principalmente em jogos de RPG ou cooperativos, é um ótimo lugar para conhecer pessoas, interagir e fazer novos amigos. Aliás, o sonho de muitos amigos meus é que suas namoradas/esposas gostem de jogar para jogarem juntos.

Namoro combina com games?

Quando um não gosta de jogar, as vezes conflitos surgem dentro do relacionamento. É perfeito quando os dois jogam, porque é possível se divertirem juntos e um vai compreender o “momento vício” do outro.

Bem, alguns meninos  sonham em ter uma namorada gamer achando que elas entenderão quando eles não quiserem sair para ficar jogando, ou que não vão querer ajudar nos serviços domésticos (no caso dos casados) porque estão numa partida importante. Desculpa queridos, mas as coisas não são bem assim. Mesmo quando os dois gostam de jogar, é importante dar atenção ao relacionamento.

Claro que namoro e games combinam! Basta que ambos tenham  bom senso e saibam respeitar os momentos a dois. Jogar deve ser uma diversão para ambos e não motivo de brigas.

47e957234a7cd8c5cd28b52e4abb55a2

Conheci meu namorado jogando…

Sim, é verdade! Conheci meu ex marido jogando Ragnarok, acreditam? O ambiente dos jogos online, principalmente do tipo MMORPG, é muito propício para conhecer pessoas. Geralmente você precisa formar grupos para jogar e participar de guildas, com isso, novas amizades surgem… e muitas vezes o romance também. Para quem tiver curiosidade, tem uma entrevista que o G1 fez comigo em 2014 sobre o tema (Clique Aqui).

A aproximação acontece de forma natural. Tudo começa com a ajuda para fazer uma missão… daí vem a amizade, o jogar junto, o conversar nos programas de voz e quando você menos espera, está apaixonado! Parece conto de fadas? Além de ter acontecido comigo, tenho amigos que casaram com pessoas que conheceram em games. Olha que não são poucos!

Por que isso é comum de acontecer? Passamos bastante tempo no universo dos games. Jogos como World of Warcraft, ou até mesmo Ragnarok, requerem tempo e dedicação. Então passamos bastante tempo ao lado desses amigos “virtuais”. O mesmo não acontece no ambiente de trabalho?

Prós e Contras

Namorar com alguém que gosta das mesmas coisas que você é ótimo. Nos momentos de jogatina você terá um companheiro, mas nem tudo são flores. Quando você conhece a pessoa especial e ela mora do outro lado do país… como fica? Bem, relacionamento a distância é tema pra uma outra postagem que farei por aqui, mas garanto que é bem doloroso, mas vale a pena (na maioria das vezes). Mas falemos dos benefícios e malefícios de se namorar um gamer:

Prós

  • Ter sempre uma companhia para jogar;
  • Ele(a) vai compreender seus momentos de jogatina;
  • Falam a mesma língua;
  • Tem um bonequinho pra casar com você (no caso do Ragnarok <3 )
  • Tank/Healer exclusivo (brincadeira 😀 )

Contra

  • Deixar de lado o relacionamento por acreditar que o parceiro vai compreender;
  • Competitividade negativa;
  • Não saber auxiliar o outro;
  • Morar longe (muitas vezes);
  • Tank/Healer exclusivo;
  • Ciúme dos coleguinhas.

Essa lista é bem maior, mas coloquei esses pontos apenas para ilustrar. O importante é saber que é comum conhecer pessoas legais jogando. Não só um namorado(a), mas amigos também. Tenho amigos que conheci jogando e que eu trouxe pra vida e fazem parte do meu dia-a-dia.

E você, já começou algum relacionamento em algum game? Me conta!

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

About The Author

Nerd, Geek, viciada em livros, youtuber, aspirante a jornalista, apaixonada por animais e nas horas vagas tenta ser engraçadinha.