Cuidados durante o cio de cadelas e gatas (Castração)

1369

O período do cio de uma pet fêmea pode ser um período turbulento para os donos, principalmente para aqueles que nunca tiveram uma cadela ou gata no período de estro em casa. Há tutores que preferem os machos, mas aqueles que preferem as fêmeas precisam tomar alguns cuidados importantes para a saúde de seu animal e principalmente para evitar ninhadas indesejadas.

O período do estro, ou mais conhecido como cio, é o período em que a fêmea está pronta para reproduzir, ou seja, ela aceita o macho para acasalamento. Cadelas e gatas apresentam comportamentos diferentes nessa fase e nesse texto falarei um pouco sobre isso e alguns cuidados que precisam ser tomados.

É importante frisar que se você não quer que sua cadela ou gata tenha filhotes, procure um médico veterinário e realize a castração. Além de evitar que seu animal entre no cio, a castração previne uma série de doenças em seu peludo, inclusive câncer de útero e mamas. Pense nisso!

Gatas no cio – Cuidados

gatitos

Como falei acima, as gatas apresentam sintomas diferentes das cadelas quando estão no cio. Além disso, gatas entram no cio com maior frequência que as cadelas e isso exige atenção redobrada dos tutores, porque as mudanças são apenas comportamentais e não físicas. No período do cio as gatas começam a miar bem alto e mudanças bruscas no comportamento são o sinal de que elas entraram nesse período. A gata costuma ficar muito manhosa e fica se esfregando com frequência nos móveis da casa e nas pessoas. Pode acontecer que um aglomerado de gatos apareça em sua porta.

Os miados altos servem para atrair os machos e nesse período a gata quer sair com mais frequência para passeios na rua. Dependendo da fase do cio, as investidas dos machos para o acasalamento podem ser recusadas.

Uma outra característica dessa fase e que pode causar um certo transtorno para os donos, é que as gatas costumam borrifar urina em móveis e determinados locais da casa para que o odor (bem forte) atraia os machos e indique que ela está disponível para o acasalamento. Se você não pretende que sua gata tenha filhotes, a castração é o meio mais eficaz para evitar esses transtornos.

O primeiro cio  ocorre, geralmente, até os seus dez meses de idade, sendo que climas quentes e amenos favorecem a ocorrência; a primavera e o outono são as estações mais propícias. A partir disso, o cio se repete a cada (cerca de) dois meses, e tem uma duração média de 4 a 7 dias, podendo este período ser bem maior em gatas com cistos ovarianos.

Quando a felina está pronta para a cruza ela sinaliza isso com bastante clareza. Você já deve ter visto sua gata, quando na presença do macho, se deitar com a traseira erguida e a cauda jogada para o lado, permitindo assim a monta.

Antes da “monta” é normal acontecer um ritual de acasalamento que mais parece uma briga e diferente das cadelas, as gatas ficam agressivas com os machos no fim do coito por isso é comum que os gatos se machuquem. Isso acontece porque o pênis dos gatos é áspero e machuca a vagina da fêmea na sua retirada.

A ovulação das felinas só começa após a cruza e, em muitos casos, muitas tentativas podem ser necessárias para que um filhote seja gerado. Entretanto, tendo em vista que diversos coitos podem acontecer durante um mesmo cio, não é difícil que em uma só ninhada sejam encontrados gatinhos de pais e raças diferentes.

Cadelas no Cio – Cuidados

am-649-bichos-mocinha

Os donos de cadelas precisam saber que esse é um período um pouco mais problemático que nas gatas porque é necessário lidar com o sangramento que ocorre nesse período. Geralmente o primeiro cio ocorre entre os 6 e 10 meses de idade. Em alguns casos raros, o primeiro cio pode ser apresentado por volta dos 15 meses de idade e também pode acontecer o chamado “cio seco” ou “cio silencioso” que é onde o animal não apresenta nenhum dos sintomas típicos do período. Isso pode dificultar um pouco a identificação do período fértil, ou mesmo do cio em si, sendo possível a identificação apenas através de um exame feito por um veterinário. Vale lembrar que não é recomendado deixar sua cadela cruzar no primeiro cio e recomenda-se esperar para o  terceiro cio. Esse é um período em que os órgãos reprodutores de seu animal não estão maduros e podem ocasionar sérios problemas para ela e para os filhotes.

Para a maioria das fêmeas os sinais dessa fase são bastante claros; começa com um inchaço da vulva e o aparecimento de corrimentos vaginais e sangramento. O cio dura em média de 15 a 20 dias e o aumento do volume de urina também faz parte do pacote.

O período que segue o fim do sangramento é o período em que a cadela começa a ovular, portanto é o mais propício para a cruza. Se você não quer que sua cadela acasale, esse é o período de maior cuidado com ela. Nessa fase a cadela exala odores fortes para atrair os machos e passeios na rua irão atrair os machos. Esse é o período em que as cadelas aceitam as investidas dos machos, então se você não quer uma ninhada inesperada em casa, tenha muito cuidado. Logo após essa fase o cio  chega ao fim, e é fácil notar, pois, a vulva desincha por completo e a fêmea passa a rejeitar os machos novamente.

Se você não pretende deixar sua cadela dar cria, o mais recomendado é procurar um médico veterinário e fazer a castração. A castração evita uma série de problemas: gestação, ninhadas inesperadas, comportamento diferente da cadela, sangramentos e principalmente câncer de útero e mamas. O uso de anticoncepcionais é um tema muito controverso entre os veterinários, pois o medicamento tem um alto índice de chance de provocar câncer em seu animal. Sendo assim, a castração é o melhor caminho.

Importante

Se você deseja acasalar seu pet, é muito importante procurar um médico veterinário e fazer uma consulta com um profissional especializado. O acompanhamento durante a gestação também é essencial. O veterinário é o único apto para indicar os cuidados especiais para essa fase e garantir que sua cadela ou gata se mantenha saudável e longe de problemas para ela e para os filhotes.

Se você não pretende acasalar seu animal e nem permitir que o mesmo engravide, o único método realmente seguro é a castração.  A castração é o procedimento correto a adotar e pode ser realizado em pets bem jovens, inclusive antes do primeiro cio.

Como falei anteriormente, o mercado de pets conta com muitos produtos a base de hormônios para inibir o cio de sua gata ou cadela, porém esses medicamentos (como os anticoncepcionais) podem causar uma série de problemas para seu animal, tais como: desenvolvimento de tumores, infecções, diabetes e outras doenças que podem levar o seu pet à morte.

Tumores provocados por uso de anticoncepcional. A castração é a melhor opção!

Tumores provocados por uso de anticoncepcional. A castração é a melhor opção!

Seja um dono consciente e cuide bem do seu amiguinho de quatro patas!

Total 1 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

About The Author

Nerd, Geek, viciada em livros, youtuber, aspirante a jornalista, apaixonada por animais e nas horas vagas tenta ser engraçadinha.