A Garota do Calendário (Janeiro) de Audrey Carlan (Resenha)

727

Um livro com personagens sexys, cativantes e com altas doses de sensualismo. A Gartota do Calendário é um daqueles livros que você pega e só larga quando chega na última folha.

Sinopse

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser…
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

 

Link: Skoob | Comprar: SaraivaSubmarinoAmazon

Resenha

A Garota do Calendário é uma das grandes apostas do ano da editora Verus. Dois dos livros da série já estão na lista dos mais vendidos segundo o Publish News e desde que o primeiro livro foi lançado aqui no Brasil, tem sido um burburinho enorme na blogosfera. Fiquei muito curiosa com todo o falatório sobre o livro e finalmente surgiu a oportunidade para lê-lo.

Mia Saunders é a nossa protagonista dos 12 livros da série (sim, 12 livros). A garota está entre a cruz e a espada, precisando desesperadamente de dinheiro para salvar a vida do pai, quando recebe uma proposta interessante de sua tia, tornar-se acompanhante de luxo pela empresa Exquisite Acompanhantes de Luxo.

O pai de Mia é um viciado em jogos e acabou contraindo uma enorme dívida com o agiota Blaine (ex-namorado de Mia) que mandou dar uma surra no ex-sogro deixando-o em coma. A dívida gira em torno de 1 milhão de dólares e Mia se vê em desespero por não ter esse dinheiro para pagar e o pai sofrendo ameaça de morte caso não quite sua dívida. Então, para salvar o pai, ela resolve aceitar a proposta da tia Mille.

Para ganhar mais dinheiro, Mia precisa ser agendada por um mês inteiro para cada cliente. Durante esse mês ela vai acompanhar o cliente em jantares, festas e todos os lugares no qual for necessária sua presença como acompanhante. De acordo com as regras da empresa, ela não é obrigada a transar com o cliente, mas se optar por isso vai receber 25% a mais do valor combinado. Tudo fica a critério de Mia.

Como funcionária da Exquisite, Mia é apresentada ao seu primeiro cliente, Weston Charles Channing Terceiro, um homem lindo, sexy, musculoso e surfista. Wes é um roteirista famoso de Hollywood, mora numa casa belíssima em Malibu e contrata Mia para o acompanhar em reuniões de negócios e festas para afastar as “caça-famosos” do caminho e assim ele poder se concentrar no roteiro de seu novo filme.

Preciso falar que estou completamente apaixonada por essa série. Simplesmente devorei esse livro em poucas horas. A escrita da autora é extremamente envolvente e a história que ela criou, apesar de ser erótica, não fica na mesmice que encontramos na maioria dos livros por aí. A história não se resume em sexo e isso é um ponto positivo.

A protagonista de todos os livros é a Mia e cada um dos volumes encontraremos um personagem masculino diferente, mas claramente a história de amor da série vai ser entre Mia e Wes e é impossível não se apaixonar por esse homem. Além de tudo o que já falei sobre ele lá em cima, ele ainda é um fofo, mega educado e atencioso, e vai nos conquistando aos poucos no decorrer da leitura.

A história é envolvente, diferente, instigante e a leitura é bem rápida. Mia é uma mulher forte, decidida e bem madura para sua idade e me conquistou completamente. Não, ela não vira uma prostituta. Eu também achava que a história fosse sobre isso quando vi o termo “acompanhante de luxo”, mas nesse caso, não é isso.

Encontramos cenas muito bem descritas de sexo no enredo, porém não há palavrões demasiados (se bem que nem considero os termos usados como palavrões) nem um exagero de sexo. Alguns livros exageram nisso por ser erótico. Audrey soube dosar muito bem o romance com as cenas mais calientes. E graças a Deus a mulher tem boa imaginação…

Se você gosta de romance erótico e está em busca de um livro leve para se distrair, caia de cabeça em A Garota do Calendário! Agora preciso dos outros volumes desesperadamente.

Total 1 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Classificação
Narrativa
Personagens
Enredo
Capa
5 Erótico

Um livro com personagens sexys, cativantes e com altas doses de sensualismo. A Gartota do Calendário é um daqueles livros que você pega e só larga quando chega na última folha.

About The Author

Nerd, Geek, viciada em livros, youtuber, aspirante a jornalista, apaixonada por animais e nas horas vagas tenta ser engraçadinha.