No Silêncio de Minha Solidão…

60

No silêncio de minha solidão descobri muito sobre mim mesma…

Acabei de me dar conta de que estar só nem sempre é uma coisa ruim. Passei uma vida inteira (37 anos) odiando multidões, mas tendo um certo pavor da solidão.

Não me entenda mal. Gosto de sair na companhia de amigos e detesto estar completamente sozinha, mas frequentar locais apinhados de gente sempre me incomodou.

Hoje, aqui (sozinha), esperando o resto do pessoal chegar da trilha, me dei conta que é bom passar alguns momentos sozinha. Só comigo mesma. Cercada por uma natureza exuberante, ouvindo apenas o som dos pássaros e do rio, consegui calar um pouco os meus pensamentos e prestei mais atenção à tudo ao meu redor.

Contemplar a natureza é algo fantástico! Consigo enxergar a mão de Deus em cada detalhe. Seja na cor diferente de uma flor (que combina perfeitamente com o degradê de cores do ambiente), no canto melodioso dos pássaros ou no barulho provocado pela água do rio chocando-se contra as pedras.

E sabe o que eu descobri? Descobri que não estou só, mesmo com a ausência de pessoas ao meu redor. Essa “presença”, essa “pessoa” que me acompanha em todos os momentos, é tudo o que preciso. É importante ter desses momentos “a sós”. Momentos onde criatura e Criador se conectam, onde Pai e filho entram em comunhão.

E no silêncio de minha solidão pude ouvir (em alto e bom som): “você nunca estará sozinha porque Eu sou contigo e te amo, filha.”

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

About The Author

Nerd, Geek, viciada em livros, youtuber, aspirante a jornalista, apaixonada por animais e nas horas vagas tenta ser engraçadinha.