O coração da Esfinge de Colleen Houck (Resenha)

340

Depois de ver toda a provação que os denominados filhos do Egito passaram para cumprir sua missão e impedir que Seth destruísse o universo, Lily terá uma nova aventura à sua espera. Ela irá se transformar em algo novo para poder salvar o seu amado Amon.

Sinopse

Lily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maior aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar.
Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos – aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez.
Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue sentir a dor de Amon, e nunca deixa de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amon deu uma coisa muito especial a ela: um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos.
Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso.
Nesta sequência de O Despertar do Príncipe, o lado mais sombrio e secreto da mitologia egípcia é explorado com um romance apaixonante, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas assombrosas.

Link: Skoob | Comprar: SaraivaSubmarinoAmazon

Resenha

Eu estava muito, mas muito ansiosa por esta continuação, mas tão ansiosa que acho que as minhas altas expectativas acabaram atrapalhando um pouco minha experiência de leitura. Não é que eu tenha achado o livro ruim, ou a história chata, o livro é bom, a história é interessante, mas não foi tudo aquilo que eu esperava.

Bem, no final do primeiro livro Amon e Lily se separaram de uma forma bastante abrupta, mas até então esperada (apesar de todos torcermos para existir o jeitinho deles ficarem juntos). Entretanto, Amon fez algo “proibido” o que tornou o laço dos dois ainda mais forte. E como se não bastasse, ele decidiu fugir de suas obrigações, para esperar o momento onde pudesse finalmente estar ao lado da sua amada. Ele fugiu para o mundo dos mortos. O que ele não sabia, era que estaria em grande perigo.

Anubis (sim, o deus dos mortos) procura por Lily. Devido ao laço único de Amon e Lily, ela é a única capaz de encontra-lo no Duat e o resgatar. Mas é uma missão arriscada, e as chances dela sobreviver são ínfimas. Sem falar que ela terá que passar por uma transformação, de deixar de ser Lily, virando algo completamente novo.

Ao longo da narrativa, os personagens vão evoluindo e eu gostei bastante do que a autora colocou para a personagem Lily, as mudanças nela e coexistência com o novo eu. Achei legal também o mergulho direto na mitologia egípcia, tirando a história do mundo moderno e levando toda a trama para dentro do mundo dos mortos. Algumas coisas na Lily me desagradaram um pouco, mas eu acredito que era porque eu não estava com muito clima para romance.

Foi uma leitura interessante e bem surpreendente. Particularmente, achei melhor que o primeiro, mas como disse no começo dessa resenha, eu ainda esperava um algo mais. Estou muito curiosa para saber o que a autora está planejando para o próximo livro.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Classificação
Personagens
Narrativa
Enredo
4.2 Fantasia

Depois de ver toda a provação que os denominados filhos do Egito passaram para cumprir sua missão e impedir que Seth destruísse o universo, Lily terá uma nova aventura à sua espera. Ela irá se transformar em algo novo para poder salvar o seu amado Amon.

About The Author

Acadêmica do curso de Sistemas de Informação – UESB. Blogueira, Beatlemaníaca, leitora compulsiva e cinéfila.