Os Tombos…

163

Muitas vezes, nessa vida, levaremos tombos. Isso é inevitável. Alguns deixarão um cotovelo arranhado, outros esfolarão mãos e joelhos e alguns, ossos quebrados. Cada baque provocando feridas e dores de tamanhos e intensidades diferentes.

Quando a dor vai embora e o ferimento sara, restam as cicatrizes. Marquinhas que tentamos esconder por nos fazerem lembrar de cada queda caminho à fora. As vezes ao olhá-las, recordamos das dores sofridas e a ferida se abre, sangrando no decorrer do processo; outras vezes damos risadas por perceber que a situação foi tão cômica que a dor, agora insignificante, virou uma simples lembrança. Pura experiência.

Na verdade, não importa muito se a ferida foi pequena ou grande. O que importa mesmo é que nos momentos que caímos precisamos levantar, sacudir a poeira, colocar um sorriso no rosto, fazer um belo curativo e seguir em frente.

As cicatrizes que surgirão? Servem como recordação de um momento em que você sofreu, mas que encontrou forças para reagir e vencer.

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” Provérbios 4:23

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

About The Author

Nerd, Geek, viciada em livros, youtuber, aspirante a jornalista, apaixonada por animais e nas horas vagas tenta ser engraçadinha.