Jardim de espelhos de Veridiana Maenaka (Resenha)

509

O ano é 1880, e Cristina é muito mal vista devido sua profissão: é uma prostituta de luxo. Acompanhamos a vida da jovem desde seu nascimento, o abandono, a vida com a madrasta e seu amor por André. Um livro surpreendente.

Sinopse

 

São Paulo, 1880
Cristina nasceu de um relacionamento proibido entre dois jovens da alta sociedade, por isso é rejeitada e entregue, ainda bebê, a uma mulher humilde. Ignorante de sua origem, cresce como serviçal na fazenda Redenção. Apesar da diferença social, ela e André, filho do dono da propriedade, tornam-se companheiros de folguedos e, na adolescência, namorados. Mas esse amor custa caro a Cristina, e ela cai em desgraça. Quem a salva do desamparo é Olívia, reconhecida alcoviteira, que a transforma numa mulher cobiçada e elegante, uma acompanhante de alto luxo.
Na solidão dessa vida a um só tempo glamourosa e degradante, Cristina reencontra André, o amor de infância. Obcecada por reconquistá-lo e retornar triunfante à fazenda Redenção, a moça precisará da ajuda do detestável – e atraente – Eduardo.
Paixões, intrigas e sensualidade num envolvente romance de época.

 

Links: Skoob | Comprar: SaraivaSubmarinoAmazon

Resenha

Esse livro chegou até minhas mãos graças a um projeto de livro viajante que estou participando. Admito, que se não fosse por esse projeto jamais leria a obra. E olha, sou grata porque achei a leitura fascinante e me surpreendeu totalmente.

O livro nos narra a triste vida de Cristina. Logo no prólogo já sabemos o que ela, adulta, faz para viver: ela é uma prostituta de luxo. Mas, logo após somos levados ao passado, para o nascimento de Cristina. A mãe dela, Henriqueta, uma jovem de boa família, mas inconsequente, envolve-se com um rapaz e acabou engravidando. A criança bastarda, fruto de fora de um casamento nunca seria bem vista, assim, Ivone, mãe de Henriqueta, decide pagar sua empregada uma boa quantia para que ela e o marido levem a criança embora. E assim é feito.

Vamos acompanhando ao longo dos anos a criança crescendo entre os filhos da família Toledo, empregadores da mãe adotiva de Cristina. A amizade infantil acaba tornando-se amor, e assim Cristina acaba cedendo a tentação e deita-se com André, seu amigo e primeiro amor. Quando a família descobre, tentam afastar os jovens, levando Cristina embora para que ela se case com o ferreiro, ela então decidi fugir, visto que André não quer casar-se com ela. E assim, em São Paulo, ela conhece Olívia, uma alcoviteira, que acolhe a jovem e a ensina tudo sobre o ofício, tornando-se não apenas sua mestre mas também amiga.

Muitos personagens vão aparecendo ao longo da história, alguns eu odiava a princípio, depois passei a amar. Cristina mesmo é um desses personagens, em alguns momentos eu torcia para a jovem, em outros eu queria dar umas sacudidas e mandar ela acordar para a vida! A verdade é que o livro é muito bem escrito e envolvente. A autora consegue pegar nossa atenção, e, eu não queria parar até que tivesse acabado a última linha do livro. Confesso que quando acabou me peguei resmungando coisas meio sem sentido como “dava para ter mais alguns capítulos”.

Se você, assim como eu, gosta de romances de época, vai gostar desse livro. Uma leitura que eu não esperava muito, mas que me surpreendeu positivamente. Desconhecia a autora, mas agora pretendo buscar mais obras dela para ler. Espero que todas sejam nesse estilo envolvente!

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Classificação
Capa
Enredo
Personagens
Diagramação
4.1 Romance

O ano é 1880, e Cristina é muito mal vista devido sua profissão: é uma prostituta de luxo. Acompanhamos a vida da jovem desde seu nascimento, o abandono, a vida com a madrasta e seu amor por André. Um livro surpreendente.

About The Author

Acadêmica do curso de Sistemas de Informação – UESB. Blogueira, Beatlemaníaca, leitora compulsiva e cinéfila.