Um Marido de Faz de Conta de Julia Quinn

91

Um marido de faz de conta tem um toque de melancolia, de saudade e de esperança. É aquela leitura que aquece nosso coração, nos faz suspirar e torcer pelo casal como se eles fossem nossos melhores amigos. 

Sinopse

Enquanto você dormia… 

Depois de perder o pai e ficar sabendo que o irmão Thomas foi ferido durante uma batalha nas colônias, Cecilia Harcourt tem duas opções igualmente terríveis: se mudar para a casa de uma tia solteira ou se casar com um primo vigarista. Então ela cruza o Atlântico, determinada a cuidar de seu irmão pelo tempo que for necessário. Só que, após uma semana sem conseguir localizá-lo, ela acaba encontrando seu melhor amigo, o lindo oficial Edward Rokesby. Ele está inconsciente, precisando desesperadamente de cuidados, e Cecilia promete salvar a vida desse soldado, mesmo que para permanecer ao lado dele precise contar uma pequena mentira…

Eu disse a todos que era sua esposa 

Quando Edward recobra a consciência, não entende nada. A pancada na cabeça o fez esquecer tudo que aconteceu nos últimos três meses, mas ele certamente se lembraria de ter se casado. Apesar de saber que Cecilia Harcourt é irmã de Thomas, eles nunca foram apresentados. Mas, já que todo mundo a trata como esposa dele, deve ser verdade. 

Quem dera fosse verdade… 

Cecilia coloca o próprio futuro em risco ao se entregar completamente ao homem que ama. Mas quando a verdade vem à tona, Edward talvez também tenha algumas surpresas para a nova Sra. Rokesby.


Link: Skoob | Comprar: Amazon

Resenha

Não é segredo pra ninguém que Julia Quinn é minha autora de romances de época preferida. As histórias dela tem um encanto e uma leveza que arrebata nossos coraçõezinhos românticos.

Um marido de faz de conta é o segundo livro da série Os Rokesbys e, como você pode notar, comecei a série por ele. Ainda não li o primeiro livro (mas pretendo) e isso não me causou nenhum problema no decorrer da leitura. Essa é uma das coisas que gosto nas séries da Julia. Tá, vez ou outra pegamos um pequeno spoiler, mas nada demais também.

É legal ler os livros na sequência. Ficamos mais apegados aos personagens, porém, como Edward é o irmão desaparecido do primeiro livro, quase não temos a participação dos outros Rokesbys nesta obra. Isso me deixou ainda mais curiosa para ler o primeiro livro. 

Edward e Cecília me conquistaram desde as primeiras páginas. Ele é daqueles homens doce, gentis, que leva muito a sério todas as questões que envolvem o trato social. Um personagem apaixonante que virou crush. Ela é uma mulher forte, decidida e permeia entre a mocinha submissa de época e a mulher destemida e determinada bem à frente de seu tempo. Essa mistura deu muito certo, pois Cecília é adorável. 

Apesar de ter gostado muito do livro, o enredo tem momentos de lentidão. Me incomodou um pouco a demora pras coisas se desenrolarem, porém fiquei o tempo inteiro com o coração nas mãos, esperando chegar o momento em que tudo desandaria ao ser descoberta a mentira de Cecília.

Nada de muito mirabolante acontece na narrativa, mas isso não significa que ela não seja cativante e emocionante. Tive momentos de dar risadas e muitos outros de apreensão. Também me deparei com um momento muito triste, que despedaçou meu coração. 

Um marido de faz de conta tem um toque de melancolia, de saudade e de esperança. É aquela leitura que aquece nosso coração, nos faz suspirar e torcer pelo casal como se eles fossem nossos melhores amigos. Uma leitura leve, emocionante, que me fez abraçar o livro assim que terminei a leitura. Mais do que recomendado para os amantes de romances fofos.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

4 Romance

Um marido de faz de conta tem um toque de melancolia, de saudade e de esperança. É aquela leitura que aquece nosso coração, nos faz suspirar e torcer pelo casal como se eles fossem nossos melhores amigos. Uma leitura leve, emocionante, que me fez abraçar o livro assim que terminei a leitura.

About The Author

Escritora, Geek, amante dos livros, youtuber, apaixonada por animais e não larga uma xícara de café.