Lábios Vermelhos

754

Para eles ela carregava o perigo nos lábios. Uma boca proferindo verdades amargas demais para serem ouvidas e mentiras tão mortíferas quanto Thánatos. O canto da sereia…

Ela podia dar vida ou jogá-los num túmulo escuro, no curto espaço entre um milésimo de segundo, com uma doce melodia, em um simples mover de lábios. 

Ela queima como o gelo contra a pele. 

O bailar de sua língua os transformando em estátuas de pedra diante daquele vermelho sangue, inebriante, encantados com a sabedoria gentil cuspida através deles. Eles a temiam. Uma medusa disfarçada de mulher. 

Tiraram tudo dela, a jogaram na fogueira, queimando junto com os livros. Uma bruxa, uma feiticeira, um demônio. Uma antítese ambulante. Dá a vida através do ventre e a toma com os lábios. Lábios doces. 

Para eles ela é um perigo pelo simples fato de ser uma mulher desprovida do medo de falar o que pensa. De não se prender às amarras. De ser livre. Eles querem calá-la. Ela prefere morrer a ceder. 

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

About The Author

Escritora, Geek, amante dos livros, youtuber, apaixonada por animais e não larga uma xícara de café.